quinta-feira, 29 de junho de 2017

Sono bom

Na maior parte das vezes é recostada na cama que leio. Já aqui o disse, mas se calhar os blogs, tal como a vida, são lugares de repetição. Repito-o, portanto. Gosto de ler com a cabeceira da cama e a almofada por encosto. Dependendo do livro e dos dias, ou melhor dizendo das noites, e do meu grau de cansaço, assim posso estar até já não poder estar com o posterior dormente do afinco na posição, como posso, em pouco tempo, descair mole e lentamente, para a esquerda ou para a direita, levada pela força de Hypnos e pela chamada de Morfeu. No segundo caso fico a dever à leitura, mas não ao prazer. Aquela sonolência que se apodera de mim até me agrada. Fico ali, no aconchego da almofada, agarrada ao livro. Se ele me escorrega ligeiramente da mão e perco a página onde ia logo volto à vigília, procuro o lugar onde me encontrava, releio o parágrafo já lido e sigo no enredo até a os olhos começarem a fechar-se de novo e a cabeça descair. Assim fico, neste vai e não vai, neste lê e não lê, neste dorme e não dorme, sempre agarrada ao livro, sentindo-lhe a maior ou menor dureza da capa, a maior ou menor espessura das folhas, o cheiro do papel mais ou menos intenso, mais ou menos velho, escorregando na cama, puxando a almofada, ajeitando o corpo. É um sono bom este que me dá quando abraço um livro.

13 comentários:

Gaja Maria disse...

Comigo funciona ao contrário e por isso evito ler na cama. Se o livro for interessante não consigo parar de ler e viro a noite até o acabar ficando toda dorida e copmrometendo a lucidez do dia seguinte. Raio de feitio :)

Janita disse...

Desse modo que tanto prazer te dá , comigo funciona ao contrário. Nesse descai para um lado e outro, nesse lê e relê, não avanço nem me concentro na leitura, quando muito, ler na cama serve-me como soporífero...:)

Manu disse...

Fantástico! Revi-me neste teu texto.

Beijinhos

Victor Barão disse...

Por mim quando, por sonolência, deixo de me conseguir concentrar paro de ler; mas acima de tudo o que quero dizer é que este "Sono bom" é mais um texto fantástico: um hino aos sentidos, a roçar o sensual, no contacto e relação com o livro, de entre a vigília e o sono, na intimidade do leito _ com ressalva da potencial traição das palavras e das possíveis más interpretações!

De qualquer modo deixo os meus parabéns e a minha reverência, pelo contudo e pela forma em concreto, aquém e além das interpretações... desde logo da minha parte.

abraço :)

Pedro Coimbra disse...

Conheço mais alguém que é exactamente assim.
Um tipo extraordinário que vive em Macau.
Tem alguma ideia de quem seja?? :))
Bfds

bea disse...

Leio e até escrevo na cama antes de adormecer. São as horas mais prazenteiras e sossegadas do meu dia. Há um espírito muito próprio a anteceder o sono, é como se também a alma se vá despindo e prepare para esse deslembrar tão agradável.

Elvira Carvalho disse...

Em tempos também gostava de ler na cama. O pior é que se a leitura me entusiasmasse não dormia toda a noite. Hoje não há livros na minha mesa de cabeceira. Há um aparelho e uma máscara que me transforma numa espécie de ET todas as noites.
Um abraço e bom fim de semana

Isabel Pires disse...

Luísa, não leio na cama. Aliás, esta é uma das regras a respeitar para uma boa higiene do sono.

Briseis disse...

Também gosto de adormecer assim... tenho só medo de escorregar para o sono num momento dramático e depois ter sonhos tristes ou sobressaltados...

Rui disse...

:)))... Estou a ver que as opiniões se dividem ! :)

Também eu não consigo ler na cama ! :( ... Se, como soporífero, com um livro sem o menor interesse, ainda vá que não vá.
Mas pergunto-me : Como será possível conciliar as duas coisas ?... Ter prazer numa leitura e no entendimento do seu enredo e ao mesmo tempo pretender adormecer ?... :))
Para mim, são duas coisas inconciliáveis ! :))

... mas acredito que o prazer do sono a chegar, a mandar mais que nós, é das coisas boas do mundo !... Por isso, aceito essa parte e quanto ao enredo do livro, "que se lixe", que há sempre um "rewind" possível ! :)

Bom fim de semana :)

alfacinha disse...

Não consigo ler na cama durmo imediatamente
Abraço

redonda disse...

Uma das minhas irmãs faz o mesmo :)

eu não tenho propriamente um local para ler, quase qualquer um pode servir, posso ler deitada, sentada, em pé (por exemplo aproveitando estar à espera de algo) desde que tenha um livro comigo :)

um beijinho e bom fim-de-semana

luisa disse...

GM,
Eu tenho os dois “problemas”. Umas vezes não consigo parar de ler e chego a ficar com as nádegas dormentes da posição em que me encontro; outras é este balancé entre a leitura e o sono.

Janita,
A mim tanto me dá prazer fazer uma maratona de leitura na cama, como adormecer agarrada a um livro. :)

Manu,
Que bom Manu… Eu gosto de sentir que em certos posts nos vemos uns aos outros como se nos víssemos ao espelho.

Victor,
Por vezes nem chego a lutar contra este sono. Escorrego direta para ele. Obrigada pelas suas amáveis palavras.

Pedro,
Tenho sim… :) E acredito que sejamos muitos assim, a gozar deste soninho bom.

Bea,
Também me acontece escrever, mas mais para tomar notas, para apontar ideias antes que elas fujam… :)

Elvira,
Já a minha mesa de cabeceira tem um monte deles e ainda por cima é um monte com tendência a crescer porque tomei o hábito de ler vários livros em simultâneo…. Espero que isso da máscara e do aparelho não seja problema grave.

Isabel,
A sério? Olha que eu tinha precisamente a ideia contrária. Pensava (devo ter lido algures) que ler antes de dormir era bom para o sono.

Briseis,
Não penso nisso, no que posso vir a sonhar. Por norma até nem lembro do que sonho.

Rui,
Lá está… O bom é o sono a instalar-se. O livro vai-se lendo e relendo.

Alfacinha,
Depende dos dias e do grau de cansaço, mas pelo menos uma meia-horita. :)

Gábi,
Eu também leio noutros locais, só que onde me agrada mais é na cama. E na praia, também.