quinta-feira, 15 de junho de 2017

Tapete

Acordei deitada no tapete sem conseguir lembrar-me dos últimos sonhos. Estava toda enrolada e doía-me o corpo. Doía-me por fora e por dentro. Doía-me também o espaço à minha volta e se estendia um braço ou uma perna esse espaço era um queixume só. Esfreguei os olhos e esforcei-me por perceber porque me encontrava ali, assim. Não percebia o que se estava a passar. A custo levantei a cabeça, depois o tronco. Olhei em volta e finalmente entendi. O meu tapete voador estava avariado.


17 comentários:

Janita disse...

Queres dizer que ficou a pairar por entre as nuvens, Luísa?
Que susto!...Mas, o desenho é lindo. :)

Teresa Borges do Canto disse...

Isso é o que se chama 'ir ao tapete', luisa :)

Elvira Carvalho disse...

Coitada! Foi cá um trambolhão! É por isso que eu não gosto de tapetes voadores. Bom de vassouras também não. Rsrsrs.
Abraço

CCF disse...

E onde queria a Luísa que ele fosse parar?
~CC~

Catarina disse...

O tapete da Luisa!!! Poderias ter pedido emprestado o tapete do Aladin!
: )

Benó disse...

Onde querias ir de tapete voador?
Um bom fim de semana mesmo sem voos mágicos.

Manu disse...

Se eu tivesse sabido tinha-te emprestado o meu rsrsrs

Beijinhos Luisa

Gracita disse...

Uma viagem num tapete voador... mágico Luisa
Um beijinho

bea disse...

Não voa o tapete? Perdeu balanço ou será mesmo problema de motor? Eu dava um empurrãozinho, mas a esta hora já não posso com uma gata pelo rabo:).

Flor de Jasmim disse...

Magnifica vingança!

As vertigens não me deixam imaginar num tapete voador.


Beijinho grande Luísa.

Victor Barão disse...

Um pesadelo aéreo :/

Pedro Coimbra disse...

Tem que o levar ao mecânico :)))
Bfds

Os olhares da Gracinha! disse...

Acho que os tapetes voadores deixaram de aparecer!!! Bj

Briseis disse...

Vá, o mais importante é perceber o que há de errado. Se o problema é o tapete avariado, faz-se a reparação o quanto antes e volta-se ao ar!

luisa disse...

Janita,
Não. Ficou foi no chão, incapaz de levantar voo. :)

Teresa,
E completamente knock out. :)

Elvira,
E depois do trambolhão ficam as nódoas negras. :)

CC,
Ora, o que eu queria era voar, voar sempre. :)

Catarina,
O Aladino quer lá saber de mim… :)

Benó,
Toda a gente sabe que os tapetes voadores nos levam ao mundo da fantasia. Lamentavelmente eu fiquei em terra. :)

Manu,
Quando este avariar de novo, já sei o que fazer. :)

Gracita,
Não dispenso a minha dose de magia diária. :)

Bea,
Tenho que levá-lo à oficina da marca… :)

Adélia,
São terríveis as vertigens. Mas no mundo da fantasia elas não atacam. :)

Victor,
Foi uma má aterragem. :)

Pedro,
Já marquei uma revisão. :)

Gracinha,
Ficaram fora de moda, talvez. :)

Briseis,
Nem mais. E quando não tem arranjo, arranja-se um novo. :)

Graça Sampaio disse...

Tão giro... E a imagem é lindíssima!

Hás de emprestar-me o teu tapete voador...

AC disse...

:))
Muito bem, adorei o conceito.

Uma boa semana, Luísa :)