quarta-feira, 14 de junho de 2017

Vingança

O calor obrigou as janelas a ficarem abertas durante a noite mas as janelas avisaram logo que só ficariam abertas se eu ligasse o inseticida elétrico, coisa que fiz sem refilar e me permitiu dormir em sossego. O mosquito, que é esperto, tapou o nariz, atravessou o quarto, saiu para o corredor e refugiou-se no escritório. Passou a noite sem alimento e agora, em plena luz do dia, sem pingo de vergonha e de espírito vingativo, sai de uma fresta aberta entre dois livros, vem zumbir-me aos ouvidos e morde-me despudoradamente no braço direito.

17 comentários:

Célia Rangel disse...

Difícil convivência...
Abraço.

Mona Lisa disse...

Só me picam se não tiverem por perto mais ninguém!!!

Devo ser de má raça:):):)...

Beijinhos.

Elvira Carvalho disse...

Mandei fazer uma janela de rede, com a mesma medida da de vidro. Quando o calor aperta, tiro uma e ponho a outra.
Um abraço

Manu disse...

Raramente sou picada, não devem gostar da minha pele, ou partem o ferrão se o fizerem.

Beijinhos

Catarina disse...

Os mosquitos (e as cobras) devem ser os animais mais detestaveis do mundo!!

papoila disse...

Ele estava determinado !:)))
Bichinho desagradável!
É que eles mesmo que não nos cheguem a picar só o zumbido à nossa volta já é tortura :))
bjs

Janita disse...

Será que até os mosquitos sabem que a vingança é um prato que se come frio?? :)

redonda disse...

Que horror!
Esta descrição vai num crescendo e está mesmo assustadora.
E é um dos males do calor, os mosquitos impiedosamente esfomeados...

um beijinho

Pedro Coimbra disse...

Esses bandidos estão sempre à espreita.
E são tão irritantes!!!

Portugalredecouvertes disse...

Espero que o dito cujo não prolongue a estadia na tua casa Luísa!
porque de vez em quando, ele quererá pôr-se à mesa :(
bom feriado:)
Angela

luisa disse...

Célia,
Muito difícil mesmo. :)

Mona Lisa,
Não posso dizer o mesmo… Agora isso da raça é discutível. :)

Elivira,
Boa ideia, essa. :)

Manu,
A mim picam…oh se picam. :)

Catarina,
Eu também me aflijo com as cobras embora o normal seja elas fugirem de nós (falo das cobras inofensivas que habitam por cá), ao contrário dos mosquitos. :)

Papoila,
Uma pessoa a querer dormir e o zzzzzzzz a não deixar é horrível.

Gábi,
Este ano parece que andam mesmo famintos. :)

Pedro,
Mas eu trato-lhes da saúde, oh se trato. Hoje antes de sair de casa, pulverizei a casa toda. :)

Ângela,
Já tratei do assunto e confio que o inseticida fez o seu trabalho com deve ser. :)

Benó disse...

Cá em casa sou a primeira a ser picada quando esses insetos entram pela tardinha. São terríveis e dão uma coceira...

bea disse...

Que desgraçado mosquito. Espero que lhe tenha acertado para sempre. Ou cortado ao meio com uma tesoura:).

Victor Barão disse...

Uma rede mosquiteira nas janelas resolve o problema!

Boas noites e dias, sem mosquitos :)

luisa disse...

Benó,
Acho que este ano há muitos mosquitos por aqui. Assim que chega o final do dia tenho que ligar os aparelhos repelentes de insetos.

Bea,
Ah, mas eu tratei-lhe da saúde. Intoxiquei-o. :)

Victor,
Algumas têm. O problema é que quem vive no campo tem muito o hábito das portas abertas e aí não há rede mosquiteira que nos valha.

Briseis disse...

Estão a ficar inteligentes, os sacaninhas...

AC disse...

Vingança? Não. Esse mosquito é muito selectivo, sabe muito bem do que gosta. :)