quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Alongamentos

Gosto da cor da toalha. O roxo de um turco novinho em folha, ainda sem vestígios de sol nem de sal, chama a minha atenção. Formando um pequeno monte, junto ao canto superior direito da toalha, repousam os calções do mesmo tom, um polo rosa velho e uns chinelos pretos. Pretos são também os calções de banho de licra do homem que, junto à toalha, está de pernas afastadas, quase numa espargata, mãos nos tornozelos, costas expostas para o meu lado, cara a roçar a areia. Está ali em equilíbrio, que por momentos me parece periclitante e me faz temer pela possibilidade de lhe ver o rosto esmagar-se, bem sob os meus olhos. Mas logo muda a posição. Deita-se agora de costas, pernas levantadas, abertas de par em par. De novo as mãos agarradas aos pés e as costas a balouçar, cabeça para cima, cabeça para baixo. Depois desenha um quatro com as pernas e enrola os braços pelo meio dos membros inferiores. Ao sol, já transpira o contorcionista. Até eu, pese embora estar à sombra. Depois de muito se contorcer e de se alongar o suficiente, caminha finalmente para o mar.

7 comentários:

Laura Ferreira disse...

E eu gosto muito de te ler, Luísa.

Meu Velho Baú disse...

Que bom... que engraçado... Eu na praia por vezes também divago a olhar a reação das pessoas.

bea disse...

Há gente que não vai ao mar sem mais nem menos, precisa de uns rituais iniciáticos:).

Gaja Maria disse...

:))) Uma espécie de ritual

Portugalredecouvertes disse...


Alguém que não tem receio de assustar os vizinhos !
que cena Luisa !

Briseis disse...

A Luisa e os seus olhares indiscretos, que lêem tão bem o objecto que focam. Sempre com respeito, claro =)

luisa disse...

Laura,
Pois eu gosto de te ler a ti. :)

Meu Velho Baú.
Na praia, uma de três: ou caminho, ou leio, ou observo. :)

Bea,
Isto pareceu-me mais do que um ritual. Aquilo é que foi exercitar… :)

GM,
Mais do que isso. O homem já transpirava. :)

Ângela,
De todo. Mas faz ele bem. Nada de inibições. :)

Briseis,
Estou sempre a cuscar… :)